Produtos para Cabelo Naturais e Sem Toxinas

Produtos para Cabelo Naturais e Sem Toxinas

Em Junho de 2014 foi a última vez que usei um champô convencional…

O que me fez abandonar os produtos capilares convencionais??
A consciencialização dos seus componentes. Depois de ler o quão tóxicos podem ser, decidi que iria procurar produtos que verdadeiramente cuidassem e mimassem o meu cabelo como deveria: de forma natural e sem os sujeitar a uma panóplia de toxinas.

Outros artigos sobre o tema:

Ao longo destes anos, experimentei diversos produtos, optando sempre pelo mais natural e simples… Se era para mudar, então que fosse pelo mais saudável e com os melhores resultados. Ou seja, ficar com o cabelo numa lástima, em prol de produtos sem toxinas, estava fora de questão!

Primeiras tentativas…

A primeira técnica que experimentei foi a lavagem com bicarbonato de sódio e vinagre de maçã… Digamos que para mim não correu lá muito bem… Dizem que há um período de adaptação de cerca de 1 mês, mas mesmo após esse tempo, o meu cabelo não se adaptou bem. Resultados: pontas secas e muito quebradiças e aparecimento de zonas oleosas persistentes, cujo óleo teimava em não desaparecer.
Para quem não conhece, este método consiste em:

  • lavar/massajar  o couro cabeludo com uma mistura de água e bicarbonato (não passar pelos comprimentos e pontas, pois vai fragilizá-las muitooo);
  • enxaguar com água;
  • passar pelo cabelo uma mistura de água com vinagre de maçã (massajar bem pelo cabelo todo) – pode juntar uma gota de óleo essencial de lavanda ou hortelã-pimenta.

Experimentei diversas proporções, mas os resultados foram sempre os mesmos… Há umas  semanas encontrei outra proporção que indicavam ser a melhor, mas como estou muito contente com os produtos que utilizo nem me atrevi a experimentar… Para todos os efeitos deixo aqui as quantidades indicadas neste vídeo:

  • 1/2 colher de chá de Bicarbonato de Sódio para 35 ml de Água;
  • 2 colheres de chá de Vinagre de Maçã para 500ml de Água.

Outros tipos de lavagem que experimentei,:

  • Lavagem com água e mel (3 partes de água para 1 de mel – usei bem menos de mel). Resultado: o cabelo ficou com aspeto mais oleoso do que tinha antes da lavagem.
  • Lavagem com líquido de Soap Nuts. Resultado: cabelo muito seco. (Artigos sobre soap nuts – o que são e como usar na roupa: https://arquetipicocozinhainusitada.wordpress.com/tag/soap-nuts/ )
  • Lavagem com sabão natural feito apenas com óleo de côco. Resultado: muito resíduo no cabelo e cabelo seco.
  • Lavagem com Gel Dr. Brooner’s ou Gel Dr. Woods (ambos géis de banho naturais que podem ser usados como champô): deixaram o cabelo seco e com zonas oleosas.

Amaciadores usados com essas lavagens: chás como alecrim ou chá verde; ou 500ml de água para 1 a 2 colheres de sopa de vinagre de maçã com 1-2 gotas de óleo essencial de lavanda ou hortelã-pimenta.

Depois destas tentativas, vamos lá ao que uso hoje em dia e que me dou muito bem.

Cuidados com o Cabelo – o que funcionou para mim

Hoje em dia utilizo 2 marcas que são os amores do meu cabelo.
A primeira uso desde 2014 e é a J.R.Liggett´s. A melhor descrição que posso fazer do seu efeito é embrace your wild hair – aceite o seu cabelo selvagem. Sim, porque pode-se secar, modelar, mas sempre fica um quê de rebelia, com os jeitos naturais do cabelo.
Já a segunda, estou a usá-la há cerca de 1 mês e são os produtos para o cabelo da Calia. O seu efeito é mais como allow your hair to be soft and extra shiny – permita que o seu cabelo seja suave e extra brilhante (só pela frase dá para perceber que fiquei fã deles). E Oh Céus como como estes produtos são maravilhosos… ultrapassam de longe muitos produtos convencionais caríssimos.
Estes dois produtos funcionam muito bem em cabelos pintados e até a cor do cabelo mantém-se por mais tempo.

Ao utilizar produtos naturais para o cabelo, aconselho vivamente a ter uma tangler teezer, pois escova gentilmente o cabelo, prevenindo quebras desnecessárias. Aqui vai uma imagem da minha que já tem uns 5 anos de utilização diária.
Para lavar basta passar uma escova pequena por sabão azul e branco, depois escovar a escova e finalizar passando-a por água.

Mas voltemos aos produtos capilares de que falei.

Champô em barra da J.R.Liggett´s Moisturizing Formula (99gr)

É um sabão bem pequenino, mas que por incrível que pareça rende imensooo! O seu preço ronda os 6€.
Usei os outros champôs da marca e este é o único que aconselho e utilizo. Os outros deixaram o cabelo seco e com muito resíduo (resíduo é quando se passa a escova pelo cabelo e fica com as cerdas esbranquiçadas que é o resíduo do sabão). A zona onde vivo tem água dura, talvez seja por isso…

Champô Shampoo J.R.Liggetts Moisturizing Formula ingredientes ingredients

Como uso o champô em barra J.R.Liggett’s?

Normalmente, o meu cabelo só precisa ser lavado a cada 4-5 dias (contando com o dia da lavagem). Claro que se andar a mexer com poeiras ou se for à praia, irá ter um encontro romântico com o belo do champô.
A vantagem deste champô é que não necessita de amaciador porque não elimina os óleos naturais do cabelo (lava, retira a oleosidade, mas não resseca em demasia). Porém tem-se de ter alguns cuidados extra para manter o bom estado das pontinhas do cabelo.

  1. Opcional: antes da lavagem colocar um bocadinho de óleo de côco ou de argão ou algum creme caseiro nos comprimentos e pontas. Vai dar uma proteção ao cabelo para evitar secura.
    Nota: com champô natural não é preciso fazer umectações (“barrar” óleos no couro cabeludo e comprimentos – tudo tem de ser feito em pequenas quantidades);
  2. Molhar abundantemente o cabelo;
  3. Conforme a necessidade de limpeza:
    • Lavagem rápida: 1 passagem com champô J.R.Liggett’s. Basta passar a barra/champô pelo couro cabeludo e massajar. Vai criar bastante espuma. Depois basta esticar a espuma para os comprimentos sem esfregar ou fricionar.
    • Lavagem mais intensa: primeiro usar o sabão de Camomila ou de Camélias da Pura Mistura (a mim faz pouca espuma, mas vai lavar e ao mesmo tempo proteger o cabelo para a segunda lavagem), enxaguar e depois usar o champô J.R.Liggett’s.
      Se quiser ver o artigo onde falo sobre os sabões da marca Pura Mistura clique em Produtos de Higiene Corporal Naturais e sem Toxinas.
  4. Enxaguar;
  5. Opcional (só faço às vezes quando sinto que o cabelo precisa): usar como amaciador sem enxaguar uma das três opções:
    • chá de cavalinha por ser rica em silícia – cerca de 1 caneca;
    • chá de hibisco – cerca de 1 caneca. Devido à cor rosa, não use em cabelos pintados;
    • 1 caneca de água com uma colher de sopa de Vinagre de maçã e 1 gota de óleo essencial de lavanda.

Finalizante: Depois de secar o cabelo, espalhar pelas palmas das mãos um bocadinho de Óleo de Argão (os melhores são de 1ª pressão a frio), passar pelos comprimentos e principalmente pelas pontas do cabelo.

Nota: já usei óleo de côco como finalizante no cabelo, mas com o frio ele solidifica no cabelo e fica uma textura empeçada e estranha… Então é bom para colocar imediatamente antes da lavagem ou na noite antes da lavagem. Porém não como finalizante (a não ser que seja Verão e esteja muitooo calor).

Curiosidade: Assim que se começa a usar champôs naturais, o cabelo passa a rejeitar óleos finalizantes convencionais, ficando oleoso e com textura estranha ao usá-los. Já com o óleo de Argão em pequena quantidade ou com algum creme caseiro, vai ficar nutrido e sem aspeto oleoso (se colocar muito vai ficar oleoso, logo menos é mais).

Ao longo dos dias, se vir que as pontas estão a ficar mais secas é passar novamente com o óleo ou creme.

Máscara Capilar de Ovo.jpg

  • 1 ovo – nutritiva pela gema e reconstituinte pela albumina (proteína) da clara .
    1x por semana ou a cada 2 semanas

Modo: Retire a pele da gema (é o que dá o cheiro intenso a ovo) e misture com um garfo. Espalhe pelo cabelo com o auxílio de um pente. Deixe atuar por no mínimo 20min antes de lavar o cabelo.
Depois de lavar o cabelo não fica nenhum cheiro a ovo.

(Já experimentei máscaras de abacate, banana ou fenugrego, mas fazem uma papa tão grande que não compensa o trabalho que se tem a lavar o cabelo)

Onde comprar J.R.Liggett´s:

  • Pela iHerb. https://eu.iherb.com/pr/J-R-Liggett-s-Old-Fashioned-Bar-Shampoo-3-5-oz-99-g/5822
    Como é uma encomenda que vem de fora da UE, convém ser com valor inferior a 40€ e só com produtos de cosmética e higiene para passar pela alfândega sem ser travada. Pelas encomendas que fiz, a alfandega normalmente trava encomendas (que venham fora da UE) com suplementos e óleos essenciais e ou manda de volta ou cobra uma taxa de retenção adicionada de aplicação de IVA. Pode acontecer o caso de passarem suplementos sem nada ser cobrado.
    Entretanto a iHerb mudou a forma de entrega e agora paga-se previamente possíveis taxas alfandegárias para as encomendas chegarem mais rápido sem serem travadas pela alfândega.
  • Comprar pela Amazon inglesa, espanhola ou até francesa. A vantagem da Amazon é que pode-se encomendar produtos de cosmética, higiene, óleos essenciais e suplementos sem problemas com a alfândega. As únicas coisas a ter em atenção é ver na descrição se o produto é enviado para Portugal e verificar os portes (faça login e vá vendo o VAT no carrinho de compras para organizar a encomenda com o menor valor de portes que conseguir).
    Por exemplo, os Óleos essenciais biológicos são muito mais em conta, os que utilizo são os da marca Naissence:
    https://www.amazon.co.uk/s/ref=lp_1648793031_nr_scat_2826445031_ln?srs=1648793031&rh=n%3A2826445031&ie=UTF8&qid=1491819423&scn=2826445031&h=347eee03bfe2eb7b6c44739430c5ee0090c31f2e

Produtos para Cabelo da CALIA

Foi das primeiras marcas naturais que encontrei na net (através do canal Holistic Habits). A composição é maravilhosa, mas em 2014 não havia na Europa e não quis arriscar a pedir e ter de pagar taxas extra pela alfandega, o que tornaria os produtos super caros (imagine portes do Canadá/Portugal + taxas alfandegárias… ui). Então desisti e pensei pode ser que um dia venha a experimentar…

Olha então não é que aconteceu?! Há cerca de 1 mês lembrei-me de digitar Calia Europa no google e tive a alegre surpresa de encontrar uma loja online belga com essas maravilhas!!! Oh a alegria!!! Fiz uma encomenda e recebi tudo direitinho 3 dias depois (fiquei deveras impressionada com a rapidez). Achei um amor este autocolante e o cartão personalizado.

A loja é http://www.sonaturalbeauty.com

Os champôs e amaciadores são líquidos, vêm em fracos de 240ml ou 360ml e o seu preço varia entre 11€ e 17€.

Dos que encomendei, já usei a Calia para cabelos secos, champô e amaciador e diga-mos que era mesmo isso que o meu cabelo estava a precisar para dar aquele toque extra. Deixa o cabelo suave, hidratado e moldável. Fica um luxo!

Espalho o champô pelo couro cabeludo, massajo e enxaguo. A primeira lavagem praticamente não faz espuma (a não ser na franja, vá-se lá perceber). A segunda lavagem já faz uma boa quantidade de espuma. Já o amaciador tem aquela textura suave ao passar pelo cabelo molhado.
O resultado final: couro cabeludo bem lavado e o cabelo limpo, brilhante, leve, molinho (sem perder volume) e suave!

Além de champôs e amaciadores, a Calia também tem uma máscara capilar.

Como finalizante, depois de secar, uso o Óleo de Argão ou algum creme caseiro, repondo quando vejo que as pontas estão a precisar.

E pronto, Sim é possível ter um cabelo saudável e mimado usando produtos 100% naturais!
Beijinhos Lígia
😘

 

Este artigo não foi patrocinado (mas cá entre nós, bem que podia ter sido, pois gosto mesmo destes produtos eheh 😄😍)

Anúncios

Produtos de Higiene Corporal Naturais e sem Toxinas

Quando tomei consciência da quantidade de componente tóxicos, completamente dispensáveis, existentes nos produtos de higiene pessoal, decidi procurar uma opção saudável. Uma opção que limpasse e cuidasse da pele.

Produtos de Higiene Corporal Naturais e sem Toxinas

Os géis de banho convencionais estão carregados de produtos que ressecam muito a pele e além de agressivos, vão implicar a utilização de cremes, também cheios de componentes indesejáveis, para tentar compensar a secura que provocam. Para saber mais sobre os ingredientes a evitar veja este artigo Ingredientes Tóxicos a evitar em Cosméticos, Produtos de Higiene, Vernizes e Protetores Solares

Então desde 2014 fui experimentando diversas marcas, primeiro de sabões estrangeiros comprados pela iHerb (por na altura não encontrar em Portugal) e depois de sabões portugueses. Entre eles constam Dr. Bronner’s, Dr. Woods, Out of Africa, Grandpa Soap (entretanto mudou a composição, tendo adicionado alguns ingredientes não tão bons…), Organic Fiji e algumas marcas portuguesas de sabonetes artesanais. Foram bons, uns melhores que outros.

Mas os melhores que já usei foram e são os sabões artesanais da marca portuguesa Pura Mistura!

Sabões Naturais PURA MISTURA

Sabões Pura Mistura

O que me fez tornar fã destes sabões, foi o facto de limparem e ao mesmo tempo deixarem a pele super suave, de tal modo que nem se precisa de estar sempre a passar cremes depois do banho. Dão para todo o tipo de pele, mesmo para as mais sensíveis.

Os meus preferidos são o de Camélias Amarantinas e o de Camomila. O de Camélias não tem cheiro, mas deixa a pele muito suave – para mim este é o “must have” 💖. Por sua vez, o de Camomila além de também deixar a pele suave, tem um cheiro a chá de camomila que até dá gosto. Parece que estamos a dar um banho aromático em chá de camomila.

Todos os sabões são feitos apenas com ingredientes naturais, mas como referi o de Camélias e o de Camomila, aqui vão os seus ingredientes.

Componentes dos Sabões Pura MisturaSabão tem um peso médio de 130gr e custa 3,50€
Barra de Sabão tem peso médio de 1,3 kg e custa 25€
(para todos os efeitos, confirme os preços junto da marca)

💡Como utilizo?

Além de usar para lavar o corpo, também os utilizo para fazer a primeira lavagem do cabelo. Já o meu pai, utiliza-os como produto único para corpo e cabelo.

No banho: Passo o sabão pelo corpo. Depois um bocadinho pelo puff ou luva de banho e a seguir passo o puff/luva pelo corpo. Dá uma espuma abundante, especialmente com o puff.

Outras lavagens diárias: É só passar o sabão, lavar e enxaguar com água.

🎁 Onde comprar?

Pelo facebook da marca Pura Mistura, encontra toda a informação e contactos https://www.facebook.com/Pura-Mistura-Saboaria-Cosm%C3%A9tica-Natural-506695012697946/

O atendimento é 5 estrelas 😍.


Creme Caseiro para a pele depois do banho

Creme Corporal Caseiro zoom.jpg

Conforme a necessidade da pele utilizo:

🌴 uma colher de sopa de óleo de côco derretido ou

🌈 uma mistura de óleo de côco e manteiga de karité derretidos (ação mais intensa).

Modo de usar: espalhar pelo corpo com a pele já seca.
É o suficiente para hidratar/nutrir a pele sem a deixar oleosa.
Pode aumentar a quantidade e até utilizar sempre que a pele estiver a necessitar. Esta mistura também é muito boa para nutrir as pontas do cabelo.

Creme Corporal Caseiro.jpg

Notas:

Escolha um óleo de côco biológico de 1ª pressão a frio. As duas marcas que costumo usar são da Sanct Bernhard ou da Bio Origens (para ver as imagens dos dois clique aqui)
Só experimentei 2 marcas de manteiga de Karité:
* Marca Aroma-Zone – biológica mas com um cheiro tão azeiteiro que se torna impossível de passar na pele como creme. Todavia, os óleos vegetais biológicos de fim cosmético dessa marca são ótimos, apenas a manteiga de Karité é que é para esquecer…
* Marca Terra Amazonas com um cheiro suave e neutro – é a que uso e comprei no site http://www.inkanat.com/es/detalle.asp?prod=manteca-karite


É bem simples e fácil cuidar da pele de forma saudável 💕


Beijinhos Lígia
😘

Este artigo não foi patrocinado.

Ingredientes Tóxicos a evitar em Cosméticos, Produtos de Higiene, Vernizes e Protetores Solares

IngredientestóxicosEste artigo pretende elucidar sobre os ingredientes presentes em produtos de cosmética e higiene, os 3 perigos escondidos nos vernizes e os 3 dos protetores solares.

Quando se compra um produto geralmente faz-se uma compra emocional, lê-se o que promete e somos inconscientemente influenciados pela embalagem e pelo marketing. Mas alguma vez, leu os ingredientes? Pois, eu não ligava a isso… Também para quê?! Olhava para a lista e quase nem reconhecia nenhum nome… soava-me a códigos e nome químicos… Mas se estavam no produto e ele estava na prateleira do supermercado com certeza que não iriam fazer mal…

Pois bem, a coisa não é bem assim. Existe uma infinidade de ingredientes nocivos nos produtos, cujos efeitos são acumulativos e só apresentam consequências a médio/longo prazo.  Então apesar desses componentes estarem em minúsculas doses, acabam por estar presentes em diversos produtos que usamos diariamente, diversas vezes por dia, todos os dias, todos os anos. Logo, uma pequena dose muitas vezes vira uma grande dose.
Eu era doida por cremes e produtos capilares, aqueles cheiros deliciosos era maravilhosos, aliás continuam a ser… Mas depois de tomar consciência do que tinham na sua composição, passei gradualmente a optar por produtos naturais, alguns com cheiro neutro e outros também bastante cheirosos!! Acabou por ser uma transição gradual, mas deveras libertadora. E sabem o que notei? Os cremes naturais fazem-me mais efeito na pele e o cabelo fica com o mesmo efeito com pouquissímos produtos (uso champô em barra da J.R.Liggett´s e óleos/manteigas naturais).

Um site que considero bastante útil é o http://www.ewg.org/skindeep/ Aí pode-se colocar o nome do componente ou do produto em inglês e ele dá uma avaliação de 0 a 10, sendo 10 o mais tóxico. Só tem de ter atenção ao componente fragrância/parfum, à qual é dada uma nota alta, pois o site considera ser a fragrância sintética. Então produtos naturais com fragrâncias dadas por óleos essenciais, levam uma nota mais alta do que deveriam (nesse caso ignore a nota dada à fragrância e olhe só para os outros elementos).

Tudo o que colocamos na pele é absorvido e a maioria dos componentes dos produtos convencionais vão agir como xenoestrogénios que desregulam o sistema hormonal. Mas alguns vão mais longe. Abaixo segue uma lista resumida dos principais ingredientes a evitar. Esta lista pretende apenas elucidar, de maneira a que cada um possa fazer escolhas conscientes. Não quer dizer que depois de a ler vire 100% natureba, mas informação é poder.

Alumínio – anti-transpirante (nos desodorizantes aparece como Aluminium Chlorohidrate). Neurotoxina. Distúrbios de concentração e aprendizagem, enfraquece a memória, relacionado com Alzheimer. Distúrbios hormonais, cancerígeno (principal destaque para cancro de mama).
Vídeo sobre a Intoxicação de Alumínio:
https://www.youtube.com/watch?v=gu-FaykY3aM

Benzyl Alcohol (álcool benzílico) – conservante. Alergia, ressecamento da pele e danos através dos radicais livres.

Benzyl Benzoate – solvente e conservante. Dermatite de contato, alergénico, distúrbios endócrinos e danos no sistema nervoso, principalmente em crianças. A sua utilização em fragrâncias é alvo de restrição.

Benzyl Salicylate – ingrediente em fragrânica e absorve a luz ultravioleta. Alergénico. Tóxico do sistema imunitário.

BHT (Butylated hydroxytoluene) – conservante usado para prevenir a oxidação de óleos em produtos cosméticos e alimentícios. Alergénico, tóxico para o sistema imunitário e potencial cancerígeno. Em testes feitos com células de mamíferos, ocorreram mutações e em doses elevadas houve formação de tumores.

BHA (Butylated hydroxyanisole) – conservante usado para impedir a oxidação de produtos cosméticos. Alergénico, disfunções endócrinas, bioacumulativo (acumula no corpo) e potencial cancerígeno.

Cetrimonium chloride – conservante e agente de emulsão em cosméticos e produtos capilares. Tóxico, alergénico e polui o ambiente.

Chlorphenesin –  conservante sintético usado em hidratantes, protetores solares com FPS 30 ou mais, produtos com proteção solar e rímel. Alergias, dermatite de contato, relaxa o músculo esquelético, deprime o sistema nervoso central e causa depressão respiratória em lactantes, desaconselhado a mulheres grávidas ou em amamentação.

Chumbo ou Lead – metal pesado de efeito acumulativo no organismo presente em tintas e batons. Pode causar anemia, distúrbios renais, neurológicos, ósseos.

Cocamidopropyl Betaine – surfactante sintético. Tóxico para o sistema imunitário. Pode conter impurezas prejudiciais como nitrosaminas (cancerígenas) ou 3-dimethylaminopropylamine (alergénico e tóxico). Reacções alérgicas ao nível da pele e pulmões.

Complexo Chlorophyllin-copper – corante e desodorizante. Bio-acumulativo na natureza. Provoca mutações cancerígenas em células de mamíferos (testes in vitro), especialmente a nível do sistema reprodutor feminino.

Corante vermelho ou E-120 ou CI 75470 – também apresentado como corante natural, é sangue purificado de cochinilha (inseto que vive em catos). Está em quase tudo o que seja rosa ou vermelho, desde produtos alimentares a batons, sombras, rímel e medicamentos. Problemas nos rins e vias respiratórias. Alergénico.

Cyclopentasiloxane (D5) e Cyclotetrasiloxane (D4) – agentes condicionantes usados em produtos capilares e cremes hidratantes faciais. Tóxicos, persistentes com potencial de bioacumulação em organismos aquáticos. O D4 altera o sistema hormonal.

Disodium EDTA – aumenta a formação de espuma em champôs, mas pode ser encontrado em diversos cosméticos. Aumenta a absorção pela pele de outros ingredientes que estejam nos produtos. Potencial de mutação genética ao ADN.

DMAE ou Dimethylaminoethanol – usado em cosmética anti-idade e hidratantes. O efeito anti-idade do DMAE ocorre por sua capacidade de danificar as células. Alergias e tóxico para o sistema imunológico.

DMDM hydantoin, Imidazolidinyl urea e Diazolidinyl urea – conservantes encontrados em produtos capilares, cremes de rosto e sombras. Podem ser sintéticos ou provenientes de urina e outros fluídos corporais de mamíferos (no caso dos 2 últimos mencionados). Alergénicos, dermatite de contato. Podem ter ou libertar impurezas de formol (altamente alergénico e cancerígeno).

Etanolaminas (DEA: diethanolamine, MEA: monoethanolamin, TEA: triethanolamine) e substâncias que tenham DEA, MEA e TEA no nome (ex.: Cocamide DEA, Cocamide TEA, TEA-Lauryl Sulfate) – compostos de amónia usados como emulsificantes (unem água e óleo) e para criar espuma. Exposição prolongada a essas substâncias pode causar insuficiência hepática, renal ou lesão do sistema nervoso, problemas das vias respiratórias, formação de tumores e anomalias no desenvolvimento fetal. Cancerígeno.

 Fragrance ou Parfum (fragrância ou perfume) – Nos produtos naturais podem derivar de óleos essenciais de flores e plantas (aí não há problema). Nos outros produtos é sintética. As fragrâncias sintéticas são alergénicas, tóxicas para o sistema imunológico e podem ser também tóxicas para o sistema respiratório. Além disso pode conter mais de 3000 substâncias químicas que foram usadas para produzir aquele cheiro como por exemplo ftalatos (que podem provocar distúrbios endócrinos e defeitos congénitos no sistema reprodutivo de meninos) e benzyl benzoate.

Methylisothiazolinone e Methylchloroisothiazolinone – conservantes em champôs, condicionadores e geís de banho. Tóxicos e alergénicos para a pele. O methylisothiazolinone é sensibilizador e afeta o sistema nervoso. O methylchloroisothiazolinone pode causar mutações no ADN.

Mineral oil ou Paraffinum Liquidum ou Óleo Mineral derivado do petróleo é usado em cosméticos por ser barato e ter propriedades amaciantes e lubrificantes. Também conhecido como Liquid Paraffin, Paraffin Oil ou Deobase. Ex.: Óleo Johnson’s Baby é apenas óleo mineral e fragrância. Na realidade não hidrata, apenas impede a perda de água da pele. Porém, por não se dissolver com água nem álcool, vai-se acumulando na pele e cabelos, deixando os cabelos pesados. Por obstruir os poros, gera acne e alergias, interfere com os mecanismos de hidratação natural da pele e provoca envelhecimento cutâneo.  Em produtos aerossol, tem potencial cancerígeno se inalado.

Outros ingredientes derivados do petróleo a evitar pela sua toxicidade são a parafina ou paraffin e o petrolato ou petrolatum .

P-Phenylenediamine ou Paraphenylenediamine (PPD) – usado em tintas de cabelo. Para ver outros sinónimos clique aqui. Alergénico (pele, olhos, pulmões). Tóxico.

Parabenos (butylparaben, ethylparaben, propylparaben, methylparaben… tudo o que termine em paraben) – Conservante sintético utilizado para evitar que cosméticos se estraguem por ação de micro-organismos. Distúrbios endócrinos. Irritações cutâneas, penetram na pele e têm ação cancerígena.

PEGs (polyethylene glycols) e seus derivados – usados como espessantes, emulsificantes, solventes, entre outros. Geralmente aparecem com números como PEG-100 e PEG-7, os quais indicam o peso molecular do composto (quanto menor o nº mais facilmente entra na pele). Alergias na pele e facilitam a absorção dos outros ingredientes que o produto tiver, sejam eles quais forem. Podem sofrer contaminações com:
– Ethylene oxide ou óxido de etileno (extremamente tóxico) os PEG-4, PEG-7, PEG-4-dilaurato, PEG 100;
– 1,4-dioxane (cancerígeno) nos PEG-6, PEG-8, PEG-32, PEG-75, PEG-150.

Petrolatum (petrolato) – agente emoliente e umectante em produtos capilares, rímel e cremes. Pode ser contaminado com hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (polycyclic aromatic hydrocarbons – PAHs) que são cancerígenos.

Phenoxyethanol – conservante de cosméticos e estabilizador de fragrâncias. Alergénico e efeitos neurológicos que afetam o sistema nervoso a médio e longo prazo.

Propylene Glycol – umectante e controlador de viscosidade. Alergénico, dermatites de contato, facilita a entrada de outros ingredientes na pele. Potencial tóxico para o sistema reprodutivo.

Quaternium 15 – conservante presente em sombra e base. Alergénico e Tóxico. Pode conter ou libertar impurezas de folmol (cancerígeno).

Silicones e seus derivados – substâncias acabadas em -one, -methicone ou -ol (à exceção de álcool) Ex: dimethicone, cyclomethicone, dimethiconol. – São agentes umectantes e condicionantes. Poluem o ambiente, acumulam-se na pele e cabelos, tornando a pele opaca e os cabelos pesados. Obstrui os poros, interferindo nos mecanismos de hidratação natural da pele causando ressecamento e reações alérgicas.Tóxico ou nocivo.

Sodium Benzoate (benzoato de sódio) – conservante. É comummente encontrado em cremes com vitamina C ou E, e essa combinação pode gerar o benzeno, que é cancerígeno. Os benzoatos estão ligados a danos celulares por aumentar a produção de radicais livres, relacionados a doenças graves e ao envelhecimento. Os benzoatos também podem atacar as mitocôndrias das células.

Sodium Laureth Sulfate – agente de limpeza presente em champôs, géis e sabonetes. Mais polémico que o Sodium lauryl sulfate, é apontado como tóxico ou nocivo. Alergénico, gera coceira no couro cabeludo, escamação e ressecamento. Pode ser contaminado com impurezas de Ethylene oxide(cancerígeno e altamente tóxico) e 1,4-dioxane (cancerígeno e tóxico).

Sodium Lauryl Sulfate (SLS) ou Lauril Sulfato de Sódio – usado largamente em produtos de higiene como champôs, detergentes e sabonetes e géis de banho. Alergénico (tal como o Ammonium lauryl sulfate). Seca a pele e cabelo, obstrui os poros, é absorvido pela pele e polui o meio ambiente.

Talc (talco) – absorve a humidade e diminui o atrito, estando presente em sombras, bases e pó facial. Pode ser contaminado com amianto (riscos de toxicidade respiratória e cancro). Porém o talco em cosméticos, mesmo livre de amianto, é uma forma de silicato de magnésio, o qual também pode ser tóxico e cancerígeno. Utilização regular nos genitais tem potencial cancerígeno. Tóxico para o sistema respiratório se inalado.

Tetrasodium EDTA – prolonga fragrâncias e impede a deterioração e o ranço. Está  principalmente em champôs e sabonetes. Tóxico ou nocivo. Aumenta a absorção de outras substâncias na pele.

Tocopheryl Acetate (Acetato de Tocoferol) – antioxidante, é a vitamina E sintética. Alergias, dermatite de contato e em altas doses forma tumores.
A vitamina E natural é o Tocoferol (tocopherol) e essa é boa!

Triclosan – conservante e antibacteriano, presente em pastas de dentes, sabonetes, géis de banho.  Alergénico (pele, olhos e pulmões),  distúrbios endócrinos, perde ação antibacteriana tornando-se ineficaz, celulite, desregulação hormonal. Cancerígeno.
Vídeo sobre os malefícios do Triclosan: https://www.youtube.com/watch?v=hniIgZ1v8fI

3 Nãos dos Vernizes de Unhas / Esmaltescomo_eu_tiro_esmalte_de_glitter_destaque.jpg

DBP (dibutil ftalato ou dibutyl phthalate) – solvente serve para o verniz ficar brilhante e flexível. Afeta o sistema hormonal, causa distúrbios endócrinos, problemas de fertilidade, defeitos no desenvolvimento fetal, toxicidade reprodutiva (passa para o bébé), falhas no fígado e rins, é tóxico para o sistema respiratório e para o ambiente. Cancerígeno.

Formol ou Formaldeído (formaldehyde) – conservante e desnaturante. Altamente tóxico e alergénico. Afeta o sistema imunológico, respiratório, a pele. Comprovadamente cancerígeno.

Tolueno ou Toluene – solvente que dá acabamento liso ao verniz. Altamente irritante. Afeta o cérebro e sistema nervoso central, originando tonturas, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas. É tóxico para o sistema respiratório, cardiovascular, renal e outros. Pode causar defeitos nos fetos.

(Se gosta muito de vernizes escolha um que seja 3-free. Os mais naturais são os à base de água, vegan e cruelty-free)

3 Nãos dos Protetores solaresprotetor-solar.jpg

(Estas substâncias são absorvidas pela pele)

Benzophenone-3 ou Oxibenzona ou Oxybenzone – encontrado em protetores solares para absorver a luz ultravioleta. Alergénico, causa fotosensibilidade à luz solar, disfunções hormonais e perturbações cardiovasculares.

PABA ou Aminobenzoic acid ou Ácido aminobenzóico – filtra a luz ultravioleta. Dermatite de contato, fotossensibilidade, cancerígeno (pode gerar radicais livres e danificar o ADN, provocando cancro).

Retinil palmitato ou Retinyl Palmitate (ácido palmítico com vitamina A) e Retinol (vitamina A) – comummente usados em cremes de rosto e corpo. Os compostos da vitamina A quebram-se com a luz ultravioleta, dando origem a radicais livres tóxicos que podem gerar mutações genéticas no ADN e consequentemente cancro. Toxicidade cutânea e mesmo em baixas doses pode acelerar o desenvolvimento de tumores e lesões. A aplicação diária de retinol na pele, tem efeito cumulativo podendo ser tóxico para o feto em desenvolvimento.

Outros ingredientes a evitar nos protetores por causarem mutações e morte celular, disfunções hormonais e alergias:
* ensulizole ou PBI
* octinoxate ou ethylhexyl methoxycinnamate
* avobenzone
* padimate-O (derivado do PABA)
* octocrylene
* homosalate
* sulisobenzone

Ufa a lista é mesmo longa! Então se conseguiu ler isto tudo, aqui está um vídeo com bonecos animados sobre a história dos cosméticos.

Due to the lenght of this post, I didn´t made a translation to english. But if you still want to read it, just click HERE and you can read the google translation of it. Thank you very much for your interest.